top of page

DIA 29 DE AGOSTO - DIA NACIONAL DE COMBATE AO FUMO 2023

O dia 29 de agosto é dedicado ao Dia Nacional de Combate ao Fumo há 37 anos através lei Federal 7.488. Além reforçar as ações de educação e de conscientização sobre os danos de saúde causados pelo tabaco, sensibiliza os gestores a criarem estratégias para proteger as crianças e os jovens da indústria do tabaco. O tabagismo ainda é responsável por 8 milhões de mortes por ano no mundo, e inclui usuários e não fumantes expostos ao fumo passivo. No Brasil, o tabagismo responde por 162 mil mortes todos os anos e as despesas com doenças causadas pelo cigarro chegam a R$ 125 bilhões por ano. No entanto, a arrecadação anual com impostos sobre esse produto gira em torno de R$ 13 bilhões. Trata-se, portanto de uma velha pandemia que continua entre nós.


Este ano de 2023, a campanha visa, em especial, alertar a sociedade sobre o impacto causado pelo uso de aditivos na experimentação, na promoção da iniciação e na captação de crianças, adolescentes e jovens à dependência de nicotina. O tema proposto é “Sabores e aromas em produtos derivados de tabaco: uma estratégia para tornar a população dependente de nicotina”.


Desta forma, a população em geral deve receber informações sobre os riscos do uso de aditivos como açúcares, adoçantes, edulcorantes, aromatizantes, flavorizantes e ameliorantes, utilizados nos cigarros convencionais e cigarros eletrônicos. Atualmente, existem aproximadamente 16 mil sabores disponíveis no mercado, muitos deles atraentes para as crianças. Dados de registro de produtos fumígenos no Brasil indicam que há uma grande quantidade de sabores presentes nos diferentes produtos derivados de tabaco e que o número de registros de produtos que contém aditivos vem aumentando significativamente.


Nós pneumologistas devemos estar cientes que cigarros com aditivos aumentam a experimentação entre as crianças, adolescentes e jovens; podem ser mais um fator agravante na manutenção da dependência; causam ainda mais prejuízos ao organismo de quem os consome, além de promoverem um aumento na absorção de nicotina.


O Brasil se tornou o primeiro país a aprovar uma política nacional para proibir os aditivos de sabor em todos os produtos derivados do tabaco por meio da publicação da Resolução da Diretoria Colegiada — RDC nº 14 — da Anvisa 2012. A normativa, portanto, se deu em cumprimento aos artigos 9 e 10 da CQCT/OMS. No entanto, esta importante política ainda não foi implementada. Diversos países vêm adotando medidas para prevenir a iniciação do tabagismo entre adolescentes, sendo que uma das mais importantes é reduzir a atratividade dos produtos derivados de tabaco banindo os aditivos. Países como Finlândia, Estônia, Hungria, Dinamarca, Holanda, Ucrânia e Lituânia já adotaram restrições de sabor em cigarros eletrônicos: O Canadá proibiu os cigarros mentolados.


A data também é oportuna para alertar pais, professores, jovens, adultos e as crianças, sobre os Cigarros Eletrônicos. Muitos acham que são inofensivos, porém fica o alerta que causam dependência e podem facilitar o uso de cigarro convencional no futuro. Os líquidos com aromatizantes usados nos “Vapes” possuem mais de 2000 substâncias nocivas à saúde, citotóxicas e carcinogênicas, além o potencial de causar inflamação brônquica, enfisema e doença pulmonar aguda. A maioria dos sabores disponíveis no mercado são atrativos para crianças, adolescentes e jovens, enquanto outros sabores frutados e mentolados atraem adultos e populações específicas como, por exemplo, mulheres. De acordo com a OMS, 70% dos usuários jovens entre12 a 17 anos de cigarros eletrônicos afirmam que consomem esses produtos por terem sabores. O uso de aditivos nos e-liquids é alarmante em nível mundial.


Dados brasileiros atuais demostram que a proporção de usuários de cigarros eletrônicos com sabor aumentou de 65,1% para 84,7% de 2014 a 2020; e que entre os alunos do Ensino Médio os sabores mais usados são os de: frutas (73%), menta (56%) e mentol (37%) . Nunca é tarde para reforçar que desde 2009, a ANVISA proíbe a comercialização, importação, propaganda, acessórios e refis destinados aos cigarros eletrônicos.


Neste 29 de agosto vamos refletir sobre os aditivos. Estamos cientes dos riscos dos aditivos contidos nos cigarros? Será que estamos atentos e envolvidos com os cumprimentos das leis em relação aos aditivos? Estamos preocupados com a exposição das nossas crianças e jovens?

Cigarro não é bala. Todas as formas de uso de tabaco são letais!!!!


Imagem da ACT br (Aliança contra o Tabaco Brasil)


Texto Profa. Leila John Marques Steidle

Baseado na Nota Técnica do INCA para o Dia Nacional de Combate ao Fumo 2023.



Comments


bottom of page